Nossa Vida,Além-Mar


MENININHA DE DOIS ANINHOS...

Você dorme e eu corro, corro para fazer o máximo que puder antes de você acordar e querer exclusividade!

Mas como hoje é um dia especial, parei um pouquinho para contar sobre você. Contar que aos dois aninhos você já quer ser mocinha, imitar a mamae, passar batom, rímel… Ontem eu estava terminando uma « chapinha » e você observando, quando terminei, falei: –Pronto, agora  só falta… e você: - Datante? Nao, filha, nao era hidratante, era o silicone, hahahahaha!!!

 

Pausa…

 

Pronto, acabei de ouvir um: Mamaeeee!!! Fui lá e você pediu mamá, logo vai me chamar de novo, e agora? Quando è que vou poder fazer esse post-homenagem? E ainda tem o papai que também está de aniversário hoje !

 

Pausa II (manheeeeeee!!!)

 

Ai, ai, ai, agora você está aqui ao meu lado, pedindo colo, entao vou ter que ir direto ao assunto e dizer o quanto me sinto completa, quanta (mais) alegria você trouxe para nossa família. È cansativo, exige tempo, mas por outro lado traz tanta satisfacao, seu cheirinho, suas gracinhas, suas “observacoes” agora que está “falando pelos cotovelos”, sua adaptacao fácil á escola. No primeiro dia fez um beicinho quando saí, no segundo o beico foi um pouco menor e no terceiro deu os bracos para a professora e nem me disse tchau, saí de lá desamparada…

 

Temos uma vida pela frente minha anjinha, mas tenho certeza de que nos daremos muito bem e discutiremos muito bem também. Essa aventura está apenas comecando, è tao bom saber que passaremos por tudo juntas, aprendendo uma com a outra.

 

(agora você está encostada no meu braco, mal consigo escrever e o cheiro (ao) que estou sentindo me avisa que está na hora de trocar sua fralda!)

 

Te amo minha linda! Muito obrigada por esses dois anos!

 

Gudo!!! E agora, nao vai dar pra escrever muito sobre você, mas você sabe, né? Continuo te amando como há 14 anos e nao tenho dúvidas de que è o pai perfeito para meus filhos, que fiz a escolha certa, nao me arrependo nem por um segundo de ter construído essa família com você!

Feliz aniversario meus amores!!!

 

Sofia, agora você está pegando a minha mao e dizendo: “ixenxa” (licenca)

 

“Cocô, cóio”…

 

È, hoje ficamos por aqui!

Beijos!!!

 

 

 



Escrito por Gi

Envie esta mensagem!


E QUEM DISSE QUE TENHO SAUDADES DO FRIO EUROPEU?

 

 Imagem:Neve santa catarina.jpg

fonte: Wikipedia

 

Essa foto nao é desse ano, mas é daqui mesmo do sul do Brasil, chegou a 7 graus negativos nos últimos dias nessa regiao. E o Victor acorda as 6:30 para ir à escola, sai “quebrando geada” como dizemos por aqui.

 

Gente, ontem foi o primeiro dia “de aula” da Sofia! As professoras acharam melhor que ela já ficasse sozinha. Acho que a preparei bem, ela estava empolgada e eu expliquei que ela ficaria com a professora e os coleguinhas, mas que eu iria buscá-la mais tarde. Logo que saí, com o coracao apertado, disseram que ela chorou um pouco, mas logo se acalmou. Deixei das 13:30 às 15:30, quando cheguei, ela estava sentadinha, tranqüila, lanchando com outro amiguinho, ai que dozinha! Mas foi tudo bem, disse que quer voltar hoje, vamos ver…

 

No mais tudo muito corrido, mas de vez em quando dou notícias!

 

Beijos,



Escrito por Gi

Envie esta mensagem!


MINHA MÃE

Ela nem sabe, simplesmente porque eu nunca disse, mas sempre tive muito orgulho de ser filha dela. Primeiro porque sempre

foi mais bonita que outras mães, adorava ouvir comentários de como minha mãe era jovem (quando nasci ela tinha 20 anos).

Depois por ser tão inteligente e culta, minha mãe sabe "tudo", devora livros e é um dicionário ambulante.

Mas tenho orgulho principalmente de sua trajetória de vida. Teve 4 filhos, sendo 2 durante a faculdade, que fez não me perguntem

como, em 4 anos. Pouco depois ficou viúva, aos 29 anos, com filhos de 2, 4, 5 e 8 anos. Contando apenas com a ajuda de minha

avó, pois meu avô também tinha falecido um ano antes. Sem os homens de sua vida, seguiu corajosamente em frente, trabalhando 40 horas semanais, em outro município. Aprendeu a dirigir, fez pós-graduação, viajou... Enfim, viveu! Vive!

Crescemos, nos formamos, nada de essencial nos faltou. Aposentou-se aos 48 anos e há anos dedica-se "absurdamente" à Pastoral

da Criança. Nao bastasse ter criado seus filhos com sacrifício, agora se dedica a dar um futuro, sobrevivência, a crianças de 0 a 6 anos

num trabalho voluntário maravilhoso.

Viaja, conhece lugares (no feriado de 21/04 estava numa reserva indígena) e pessoas diferentes, leva solidariedade, ensina, educa.

E pelo menos duas vezes por semana tem "compromisso" com meus filhos que são loucos por ela.

Não seria, não sou ninguém sem ela que me agüenta e ajuda nas mais absurdas situações...

Mãe, sei que nao agradeço como deveria, mas você sabe, né?

TE AMO muito!

Obrigada por ser minha mãe!

Vó Cecília, muito obrigada por tudo!

Parabéns a todas as mamães!




Escrito por Gi

Envie esta mensagem!


Ah, filho...

 

Queria te dizer tantas coisas bonitas, mas logo hoje a mamae tinha que estar com essa enxaqueca danada!?

De qualquer forma nao posso deixar de registrar seus 7 aninhos, já com um dia de atraso...

Na quinta-feira quando cheguei do trabalho você já estava dormindo, sua vó Ava disse que você falou que queria dormir logo para já acordar com 7 anos!

Meu Deus, meu filho, 7 ANOS!!!???

Ainda lembro tao bem do meu bebezinho, mas por outro lado às vezes você parece tao crescido! Já na segunda-série, tao alto!

Adiamos a festa para o próximo final de semana, mas você ganhou o teu tao sonhado video-game (com a ajuda do teu padrinho), mais uma pista de Hot Wheels da madrinha e uns DVDs da vó. Quando chegou da escola tinha um bolinho te esperando... ganhou cartao na escola e até na Van cantaram parabéns. Mas nao precisa muito para te deixar feliz, né? E é isso que me deixa feliz também, saber que você tem todo o amor que uma crianca pode ter e você merece esse carinho por ser essa crianca tao querida... Adoro a tua carinha em situacoes como aquela em que a tua madrinha te enganou que nao tinha comprado o presente e você todo educadinho respondeu: -Nao tem problema madrinha.

E você é assim, o meu Vivi, o "Nano" da Sofia, o "Nezao" do papai.

Te amamos muito filho! Feliz Aniversário!

Deus te abencoe sempre!



Escrito por Gi

Envie esta mensagem!


NOTÍCIAS A PEDIDO

Ai meninas, reconheco que por pura preguica nao escrevi mais aqui. Com essa história de o Gudo estar em Floripa três dias na semana nao tenho tido tempo pra internet, a Sofia nao está indo pra escolinha e exige muito minha atencao quando estou em casa (nas segundas e quartas ela fica com a minha mae, nas sextas com o Gudo). Eu trabalho segundas, quartas e sextas, mas nos outros dias tenho um aluno particular, entao nao sobra muito tempo. Também tenho estudado bastante pro mestrado e para o concurso do CEFET que vai ter aqui.

 

Hoje o Victor teve sua primeira aula de piano no Brasil, adoramos a professora que é formada em conservatório em Curitiba e fez faculdade de música aqui em Lages, tem muita experiência com criancas. Ela usa o método Suzuki, no qual as criancas aprendem inicialmente sem partitura, o Vi ficou todo empolgado, ele tem aulas de música desde os 4 anos. Na escola está ótimo, tirou 10 na primeira prova de matemática e amanha tem de português.

 

No mais sem novidades, no domingo de Páscoa batizamos a Sofia, vou criar vergonha na cara e colocar umas fotos logo.

 

Um beijao amigas e muito obrigada por ainda lembrarem de mim!

 



Escrito por Gi

Envie esta mensagem!


MAIS UM PRIMEIRO DIA!!!

À noite ele estava meio agitado, nao conseguia pegar no sono, acredito que fosse pela ansiedade do primeiro dia de aula no Brasil... Já passava da meia-noite quando finalmente adormeceu, eu ainda levei um tempo, pois também estava agitada. Acordamos antes das 7 horas, às 7:15 a van escolar buzinou em frente a nossa casa, apesar do combinado de que nesse primeiro dia nós queríamos levá-lo. Dispensamos a van e às 7:40 chegamos à escola. Logo avistamos a professora da turma que o recebeu calorosamente e o levou pela mao e lá se foi o meu corajoso, enfrentando mais uma das tantas mudancas em seus 6 anos e 10 meses de vida. Sentou-se ao lado da professora e nem viu que continuávamos ali, olhando de longe, a diretora o cumprimentou com um beijo, o que deve ser meio estranho para ele, pois isso nao existe na Alemanha. Mas com carinho em casa ele é acostumado... e mais uma vez deixei meu piazinho lá em meio a criancas que choravam, o meu valente estava firme!

Quando chegou em casa ao meio-dia contou ter adorado a nova escola e ter feito amizades.

Hoje disse que já tem 4 amigos e que a professora de educacao física falou em alemao com ele. Também foi e voltou tranqüilamente com o transporte escolar. Ufa, tem um aperto a menos no meu coracao, como é difícil entregá-los ao mundo, nao? Ele vai à escolinha desde 1 ano e 2 meses, mas a cada mudanca volta a preocupacao.

Isso me faz lembrar o que aconteceu a uma amiga na semana passada que foi levar a filha de 3 anos pela primeira vez à escola. Enquanto outras criancas choravam e nao saiam do colo da mae, a dela brincava tranqüilamente com um joguinho na mesa. Minha amiga entao filmava tudo, muito empolgada, quando de repente se enroscou no tapete, se desequilibrou e caiu com tudo no chao, batendo na mesinha da filha e derrubando as pecas do jogo. A menina entao olhou pra mae e disse: - Olha aí mamae, você derrubou todo o meu jogo! Agora você já pode ir pra casa, tá?

Ai, ai, ai mae paga cada mico!!!

 

Beijo pra vocês,



Escrito por Gi

Envie esta mensagem!


ADAPTACAO À LÍNGUA MATERNA E AOS COSTUMES DA TERRA  DE ORIGEM

 

Na novela: - Foi aquele “filha-da-mae” do Juvenal Antena!

Victor: - “Filha-da-mae”!? Nao era mais fácil dizer: “a irma do Juvenal Antena”?

Ai, ai, ai... quem manda deixar ver novela?

 

Já a Sofia é doida pela propaganda do DVD da Kelly  Key (será que é assim que se escreve?), danca e canta junto “bababebi”! E a minha irma: - Ai, será que a gente nao encontra o DVD pirata pra comprar pra ela?

 

E eu, amante de música erudita, leitora de Shakespeare, defensora dos direitos autorais (se bem que a mocinha em questao nao é bem o que se pode chamar de “autora”) tenho que passar por isso!!??

 

Mas estou resistindo a certos costumes, até consegui que a madrinha da Sofia trocasse um saco de pirulitos por uma caixinha de morangos para levarmos na viagem: -Ah, eu só queria mimá-la um pouco! -Mas qual o problema em mimar com moranguinhos docinhos e saudáveis!?

 

Pior é a separacao do lixo: -Ah, mas no caminhao mistura tudo mesmo!

-Nao interessa, na cabeca dos meus filhos está separado! Se um dia chegarmos a esse nível de civilizacao, eles já estarao adaptados!

 

Nao, eu nao quero voltar prá lá, eu amo esse país e como disse a Gra: Logo, logo eu me acostumo! 

 

Um ótimo final de semana pra vocês!

 



Escrito por Gi

Envie esta mensagem!


EI! SERÁ QUE AINDA TEM ALGÚEM VINDO AQUI?

Se estou voltando à vida bloguística? Ai, ai... juro que quero, mas vamos ver se dou conta agora que finalmente instalaram a tal da DSL aqui em casa!

Eu queria fazer um outro blog, com cara da “Nossa vida” aqui em terras tupiniquins, mas está tudo tao enrolado que nao consegui me inspirar, entao por enquanto vamos ficar nesse nosso velho cantinho mesmo!

Descobri que uma pessoa sem comprovante de renda nao é nada nesse país, entao estou felicíssima de comecar a trabalhar na semana que vem e me sentir “gentehumana” portadora de um contracheque!!! Na verdade já comecei com aulas particulares lá no meu curso há umas três semanas. O Gudo também comecou ontem com as aulas na universidade, somos quase uma família normal cada um com seus devidos chefes, planos de saúde, carteira assinada...

As aulas do Victor só comecam no dia 18/02, ele vai para uma escola que segue o método construtivista de Jean Piaget, achei que era o mais próximo do usado na escola dele na Alemanha. As primeiras impressoes foram muito boas, eu já trabalhei com a diretora e sei que é muito competente e hoje conversamos com a professora a qual também me deixou muito satisfeita com suas observacoes, espero que dê tudo certo!

O Vi continua empolgadíssimo com o Brasil, segundo ele “isso nao é um país, é o PARAÍSO!!!” Eu também estou feliz, com excecao do trânsito que me faz sentir em meio a selvagens que nao respeitam sinal, faixa de pedestre, etc. e querem sempre chegar na frente nao sei onde nem porque, e os precos altos com os quais estou apavorada, estou muito satisfeita de estar aqui, me sentir em casa, poder me comunicar plenamente com as pessoas e ver o Sol várias vezes na semana!

A Sofia está gostosérrima e falando cada vez mais, ainda nao vai para a escolinha, acho que só no segundo semestre, vamos ver...

Bem, hoje era só para atualizar mesmo, mas pretendo ser mais assídua!

 

Beijos pra quem voltar aqui, saudades de vocês e muito obrigada pelas mensagens!

 



Escrito por Gi

Envie esta mensagem!


Notícias

Nossa gente, desculpa a minha ausência, mas estou na minha mãe e a internet é discada, então já viram, né? Não tenho mais paciência...

Mas logo, logo vou para a minha casa e aí poderei retornar aos posts.

A viagem apesar de cansativa foi muito tranquila, os anjinhos foram ótimos, tadinhos... Mas o Victor já na primeira semana de Brasil teve umas erupcões na pele que a médica disse ser do calor, a Sofia teve uma virose e agora está também com umas erupcões... Mas fora isso se adaptaram muito bem à nova vida, estão adorando a paparicação!

Já estamos os dois empregados mas só começamos em fevereiro. Em 10 dias eu tinha conseguido três empregos, mas acabei optando por voltar ao mesmo curso de inglês em que trabalhava antes mas com um salário bem melhor!

Hoje e amanhã estou fazendo o tal curso de direção defensiva, pois a minha carteira estava vencida!

Tivemos que correr atrás de regularizacão da certidão da Sofia e de nossa situação eleitoral, escritura da nossa casa, escola para o Vi, então realmente nao tive tempo pra nada e sem internet rápida, não consegui atualizar aqui antes!

Mas estou muito feliz! Não adianta, esse país pode ter os defeitos que tem, mas também tem muita coisa boa e é a minha casa, adoro voltar pra cá!

Muito obrigada pelos recadinhos, pretendo voltar logo e visitar todo mundo, estou com muitas saudades das minhas amigas virtuais!

Ah, domingo completo 37 primaverinhas!

Um beijão a todas!



Escrito por Gi

Envie esta mensagem!


Balanco de quase 4 anos na Alemanha = SALDO POSITIVO

- “Quase” aprendi a falar alemao ( eu diria que “me comunico” em alemao, porque aprender mesmo, ninguém com mais de 12 anos é capaz, ô linguinha complicada!);

-  Conseqüentemente aperfeicoei muito meu inglês (também com os cursos) e espanhol;

- Adquiri grande experiência acadêmica cursando o mestrado e acompanhando o doutorado do Gudo;

-  Conheci pessoas de todos os continentes (e de todas as partes do Brasil) e derrubei alguns “estereótipos” que tinha;

- Melhor que isso: ganhei amigos “de verdade” de todas as partes do mundo;

- E é claro, conheci melhor o povo e a cultura alemas, visitei museus, cidades medievais, lugares históricos;

-  Proporcionamos ao nosso filho conhecer mais do mundo geograficamente e conviver com pessoas vindas de todas as partes, de diferentes características físicas e crescer entendendo que somos todos iguais;

-  Consegui deixar meu cabelo crescer (tá bom, nao sei se é positivo porque está tao detonado, mas que tá comprido tá!)

-   Parei de fazer “loucuras” para emagrecer! (tá bom, ainda estou com uns 5 quilos a mais do que gostaria, mas prefiro ir devagar e com saúde!);

-  Morando numa cidade “detentora” de cerca de 50 prêmios NOBEL e com uma universidade de elite, conheci pessoas interessantíssimas com as quais aprendi que quanto mais inteligente mais simples se é, se nao, é porque nao se é inteligente o suficiente (entenderam?);

- Fiquei menos “fresca” trocando o carro pela bike e andando mais “à vontade”;

-  Melhorei meus dotes culinários e perdi o medo de preparar refeicoes para bastante gente;

- Ficar longe de minha mae, irmaos e “in-laws” me fez enxergar o que antes nao via;

- Sabendo que só podíamos contar um com o outro, eu e o Gudo nos aproximamos de uma forma diferente e bem melhor que antes;

-  Passei a valorizar mais as “donas-de-casa” e empregadas domésticas, NAO, NAO é fácil mesmo!!!

-   Também amadureci como mae e aprendi com os alemaes a criar filhos mais independentes (apesar de discordar de certos aspectos da educacao alema);

-  Passei a enxergar meu país de uma outra forma quando vejo que mesmo um país industrial tem problemas com saúde, transporte, greves, corrupcao. NAO, NAO acontece só no Brasil! (Mas obviamente nao é motivo para nao querermos melhorar);

-  Cheguei à conclusao de que nao adianta ser um país rico, com pouca violência e problemas sociais, e nao ter o SOL básico de cada dia!;

-   Descobri que solidariedade nao deve ter limites, algumas pessoas fizeram por nós o que eu pensaria muito antes de fazer por elas, mas aprendi e sou uma pessoa melhor. Gracas à Deus!

- E o mais importante de TUDO: estou voltando pra casa com uma princesinha linda na bagagem, no Brasil nao faríamos essa Sofia assim, bem desse jeitinho, essa é única!!!

 

“Vielen Dank Deutschland!” (Muito obrigada Alemanha!)

 



Escrito por Gi

Envie esta mensagem!


CONTAGEM REGRESSIVA: FALTAM 10 DIAS!!!

Imaginem um apartamento minúsculo sendo pintado (pelo Gudo, o que torna o fato ainda mais dramático), objetos, roupas, etc. para serem selecionados, pessoas chegando a toda hora interessadas em comprar nossas coisas, amigos querendo marcar “um horariozinho” pra se despedir e tudo isso com DUAS criancas dentro de casa! E o pior: a Sofia querendo  AJUDAR o tempo todo! E PIOR ainda: a vida continua: o Victor precisa ir à escola, fazer as tarefas, precisamos ir ao supermercado, fazer comida... e lá fora está um frio terrível, de 1 a 6 graus de dia! Ontem nevou, o Vi teve febre na segunda-feira e a Sofia teve hoje! Ah, e ainda pior: o Gudo precisa ir à Berlim pegar um documento e os trens estao em greve por tempo indeterminado!!!

Pronto, desabafei!!! Fora isso está tudo bem, hehehe...

 

Vendemos praticamente tudo o que anunciamos, mais uma vez os amigos mostraram solidariedade e divulgaram através de e-mails e nós pusemos avisos aqui pelo condomínio. Para a TV, por exemplo, teve quatro interessados (deveria ter feito um leilao!). Mas vendemos para um colega do Gudo, húngaro, tao gente boa que disse que a pegaria só nos últimos dias para nao deixar o Vi sem assistir ao programa favorito dele! Nós nem cogitamos, ele ofereceu!  

Até mesmo algumas roupas do Victor eu vendi para uma família ucraniana que acabou de chegar, eles também ficaram com a máquina de lavar, bicicleta do Victor e outras coisas menores...

É claro que o dinheiro é bem-vindo, mas eu estava com muita pena de jogar tudo fora! Só jogamos o sofá que era bem velhinho e algumas outras coisas decorativas e nao é que passamos por lá e alguém já pegou esses objetos e a capa do sofá!? Adorei, pelo menos sei que alguém vai aproveitar! Aqui na Alemanha tem muito disso, de vender e comprar (ou pegar na rua) coisas usadas e nao é vergonha pra ninguém! O pediatra dos meus filhos, por exemplo está sempre comprando no “Flohmarkt” (mercado de usados).

 

Nao pegamos container porque nao temos muita coisa mesmo, mais é eletrônicos, brinquedos e jaquetoes para aproveitar no inverno lageano. Livros mandaremos pelo correio. Como vamos pela TAP, temos direito a 6 malas de 32kg e mais 4 de 6kg e é aí que tem que caber quatro anos de Alemanha!!! É a segunda vez que passo por isso, porque pra vir pra cá já tive que me desfazer de muitas coisas, mas até que é um bom exercício de desapego para mim, pois eu adoro guardar “lembrancinhas”! Porém algumas coisas dá mesmo pena de deixar...

 

Bem, é isso, deixa eu ir lá selecionar, pôr em malas, limpar, aiaiaiai... Minha mae acabou de ligar, está toda empolgada, com tudo pronto nos esperando... “encomendei” um pao de milho com doce de abóbora para o café da manha, hummmmm....

 

Beijos,

 



Escrito por Gi

Envie esta mensagem!


13 DE NOVEMBRO – Dia de dizer “Eu te amo”

É incrível como deixamos o tempo passar, a VIDA passar e nunca falamos a algumas pessoas que amamos, O QUANTO as amamos. Entre marido e mulher é mais comum, eu pelo menos sempre digo (e ouco dele) que amo o meu! (risos) Entre pais e filhos também, mas entre irmaos... nao sei, mas como a minha irma já comentou aqui uma vez, na minha família nao temos o costume de expressar “verbalmente” o nosso amor.

Eu tenho dois irmaos e uma irma e como sou a primogênita e quase três anos mais velha que o mais velho dos meus irmaos, sempre fui meio metida a mandar neles e achava que deveriam fazer tudo como “eu” dizia ser certo! Brigar de verdade só brigava com o mais novo, mas mesmo assim implicava com os outros também que, obviamente, nao faziam NADA do que eu queria (mais risos).

Mas a medida em que fui amadurecendo passei a entendê-los melhor, a me colocar no lugar deles e as relacoes foram melhorando... entretanto nunca ouvi deles o quanto gostavam de mim e também nunca disse a eles que os amava. Porém, desde que vim pra cá as coisas mudaram, nao sei se é porque é mais fácil expressar os sentimentos quando estamos longe, mas eu passei a ouvir mais deles o quanto gostam  e sentem saudades de mim e da minha família. Isso foi vital pra que eu tivesse forcas para continuar aqui, saber que tinha pra onde voltar e para QUEM voltar!

Hoje o mais velho dos meus irmaos está de aniversário, no início desse blog ele era leitor “assíduo”, depois mudou de empresa, passou a advogar e acabou a “folga”! Perdi um leitor, mas continuamos trocando e-mails e telefonemas.

Um dia numa conversa ao telefone ou num e-mail, nao lembro bem, a minha cunhada me contou que esse meu irmao havia dito, ao chegar pela primeira vez em Lages após a nossa partida para a Alemanha, que a família tinha perdido um pouco da identidade com a nossa vinda, que nao tinha a mesma graca sem a gente por lá. Eu nunca mais esqueci disso, foi tao bom saber que ele pensava assim, que eu e a minha família fazíamos falta pra ele!

Você também me faz muita falta meu irmao, você e esse sobrinho lindo que vocês me deram e que eu nem pude curtir direito, pois só o conheci dos 2 aos 5 meses e no mês que vem ele já vai fazer 3 anos !!!

Hoje eu quero te dizer EU TE AMO com todas as letras, e nao é só porque estou longe nao, sempre amei aos meus irmaos e sempre vou amar, vocês sao parte de mim!

 

Feliz Aniversário e muitas felicidades!!!

 



Escrito por Gi

Envie esta mensagem!


Minhas origens e dicionário de expressoes idiomáticas lageanas (Parte II)

Nao deixem de ler a parte I no post anterior! 

 

 OUTRAS EXPRESSOES TIPICAMENTE LAGEANAS:

 

 

  “Asssss, tá loco ómeee” (enlouqueceu homem?)
  

  “Isso não é chuva, é neve derretida!” (para disfarçar o desapontamento de quem passa frio e raramente vê a neve)

 

  “Uh, alejada!” ( quando vê uma mulher bonita)
 

  “O tipo do jeito!” (olha só os modos dele!)

 

  “Mas é um nuve!” ( como ele é esperto!)

   

  “Ele é um piá-de-bosta” (um nada, ou muito jovem)

 

  “Balaum homee!” (quando alguém diz algo fora do contexto)

 

  “Venha vindo!” (nao me venha com esta)


  “É de sartá butiá do bolso” (qdo uma coisa é muito boa. Butiá = fruta típica da regiao)

 

  “Se pinche daí homee” (saia daí)

 

  “Tráqui (ou pinche) fora” (jogue fora)

 

   “Lááá”, “longe”, “me négo”, “mescapo”, “sartex” ( Tô fora! Usada como resposta para quando rola uma frase de duplo sentido, tipo: “mas tu entrou por trás?”)

 

 

     Infelizmente desconheco o autor, mas sao expressoes usadíssimas no cotidiano lageano.

    

     Aliás, esse blog "nao ta fumegando"! "Diondié" que sairam essas letras pretas? Selaaaaaa!!!!

 

     Beijos,






  
 

 



Escrito por Gi

Envie esta mensagem!


Minhas origens e dicionário de expressoes idiomáticas lageanas (Parte I)

Eu nasci em Vacaria-RS, mas morei em Lages-SC dos meus 8 meses de idade até o dia em que vim para a Alemanha. Considero-me gaúcha mesmo porque minha família (bisavós, avós, tios, primos, etc.) é quase toda do Rio Grande do Sul, mas obviamente sou lageana “de coracao”!

Lages é uma cidade peculiar, porque apesar de estar situada no Planalto Catarinense, a cultura e a tradicao sao gaúchas, entao posso dizer que sou uma gaúcha de Lages! Bem, mas todo esse papo furado é para apresentar a vocês algumas das expressoes típicas dessa regiao e como a princípio estamos voltando para lá, preciso prevení-los se eu, repentinamente, comecar a usá-las em meus posts. Sabe como é que é, a convivência...(risos)

 

Alejá = retirada de pedaço considerável. Ex.: Não aleje meu pastel!

Aloprá = ato de exagerar, se empolgar. Ex.: Não se alopre guria!

Apiá = descer, desembarcar. Ex.: Apeie do carro pra conversar aqui fora!

Arriviria = representa intensidade, muito. Ex.: Deu pinhão arriviria esse ano!

Astrevê = ato desafiador, atrevimento. Ex.: Tu não se astreva a vará a cerca.

Até o cú fazê bico = demais. Ex.: Maiz credo! Bebi até o cú fazê bico!

Atipá = melhorar, tomar jeito. Ex..: Te atipe porque assim não güento.

Atipado = pessoa bem vestida. Ex.: Maiz tá atipado hoji o rapaiz!

Atorá = cortar. Ex.: Atorei o dedo co facão!

Aviu = objeto que produz fogo, esqueiro. Ex.: Me dê o aviu pra acendê o fogão.

Bardoso = pessoa manhosa, dengosa. Ex.:Ta muito bardoso hoje. Te atipe porque não vou te dar barda.

Bochá = surrar, bater. Ex.: Se suma senão te bocho!

Camaçada de pau = surra. Ex.: Venha, venha que te dou uma camaçada de pau!

Coça = surra. Ex.: Guria, se atipe porque tu vai levá uma coca! (com cedilha)

Diãnhu = diabo, demonho. Ex.: Chuva do diãnhu! Logo hoje que eu queria lagartiá no sol.

Di fé = usada para convencer o outro de que o causo é verídico. Ex.: Di fé homi! A gata me entimou!

Di já hoji = significa hoje, há poucas horas atrás. Ex.: Di já hoji ele veio aqui.

Divereda = acontecimento repentino. Ex.: Fiquei doente divereda.

Encarangado = indivíduo que está sentindo frio. Ex.: Vou vestir meu casaco porque tô encarangado.

Esgualepado = cansado, maltratado. Ex.: Tô esgualepado de tanto trabalhar.

Fumegá = funcionar. Ex.: O computador não tá fumegando.

Fundura = medida de profundidade. Ex.: Qualé a fundura do açude?

Gadeia = cabelos. Ex.: Vá pentear as gadeia.

Gastar a sola da bota = muito. Ex.: Caminhei até gastar a sola da bota.

Impareiá = tornar algo reto ou do mesmo tamanho que outra. Ex.: Imparéie o queijo que cortei torto.

Dion Diéck = indagação sobre origem. Ex.: Dion diéck que tirô issu?

Judiá = ato de fazer o indivíduo passar vontade, dar um castigo. Ex.: Judiei o piá véio, deixei ele só na vontade!

Largá mão = desistir. Ex.: Largue mão hômi, isso não vai dar certo.

Ontonti = o dia antes de ontem. Ex.: Ontonti choveu.

Pexada = batida. Ex.: Homi de deus, viu a pexada que dei no poste?

Piriga= é possível. Ex.: Tá tao frio, piriga nevá hoji!

Porquiéra = indagacão sobre a finalidade de algo, o porquê. Ex.: Mas porquiéra

que ele quer falar comigo?

Pozá = dormir. Ex.: Vô pozá fora hoje.

Quedelhe = indagacão sobre local onde se encontra algo ou pessoa. Ex.:Quedelhe a flexinha do mauze?

Quiéra mais = indagacão utilizada para saber se necessita de algo mais.

 (muito usada no comércio). Ex.: Quiéra mais freguesa?

Revertério = briga ou dor de estômago. Ex.: Teve um revertério no baile homi de deus! Tô com um revertério no bucho hoji!

Sova = surra. Ex.: Não apronte que te dou uma sova.

Te arranque = expressão utilizada para mandar o outro sair logo. Ex.:Te arranque logo, bensuado!!!!



Escrito por Gi

Envie esta mensagem!


O ESTIGMA ALEMAO

Algumas amigas comentaram que estou aos poucos me despedindo da Alemanha. Na verdade estou relembrando alguns momentos os quais nao registrei aqui, porque infelizmente só iniciei este blog quase um ano depois de estar na Alemanha e após a Sofia nascer, fiquei novamente quase um ano sem escrever. Entao mesmo depois que já estiver no Brasil, pretendo de vez em quando contar algo sobre “Nossa vida além-mar”, pois quero ter esse blog como uma recordacao desse tempo.

 

Um dos fatos mais impressionantes que presenciei aqui, foi uma manifestacao contra o partido nacionalista, ou mais popularmente conhecidos como “neo-nazistas”.

Era uma manha de sábado (nao lembro bem em que mês de 2005) e nós, desavisados, fomos ao centro da cidade com o Victor. Chegando lá vimos uma quantidade impressionante de policiais armados e protegidos com máscaras, foi aí que lembrei de ter lido no jornal que o partido nacionalista viria à Göttingen fazer uma passeata e as pessoas estavam sendo “convidadas” a protestar contra essa “visita”.

Até tentamos sair do meio do “fervo”, mas era impossível, entao ficamos acompanhando a passeata que vinha da estacao de trem, um carro de som tocando hinos e pessoas com faixas. Inicialmente nós pensamos que aqueles eram os ANTI-nazi, fiquei até indignada ao ver algumas pessoas fazendo gestos obscenos para os que faziam parte da passeata. Mas depois de algum tempo nos tocamos que nao, que aqueles do desfile eram os “neo-nazi” e toda a multidao em volta gritava assim: “Nazis raus aus unserer Stadt!” (Nazistas fora da nossa cidade!). Era uma multidao de manifestantes usando faixas e cartazes contra os nacionalistas e o mesmo número de policiais tentando manter a ordem.

Tentamos seguir o caminho de casa, mas estava muito difícil, por onde passávamos haviam bloqueios, feitos pelos manifestantes visando impedir que os nacionalistas entrassem  e fizessem o roteiro planejado que era um desfile por uma boa parte da cidade. Muitos desses manifestantes anti-nazi, eram Punks e Head-bangers (os neo-nazi sao os Skin-heads), mas também muitas pessoas comuns e de todas as idades. Alguns deles fizeram barricadas com “containers” enormes nos quais puseram fogo ou sentaram nas ruas, de bracos enganchados, em grandes grupos, impossibilitando assim a passagem dos nacionalistas.  

Tive medo por saber que ainda há na Alemanha pessoas com essas “idéias”, mas também me senti fazendo parte da história, foi muito interessante e até mesmo emocionante ver o outro lado, todos aqueles alemaes (muitos com criancas nos ombros, gritando também) se manifestando CONTRA um partido que causou tanto sofrimento ao mundo e a um povo em específico e pelo qual os alemaes ainda “pagam” com essa estigmatizacao que o mundo faz deles. Eles perderam o “direito” de ser patriotas, de demonstrarem amor à sua nacao expondo sua bandeira ou até mesmo usando a camisa de sua selecao, pois correm sempre o risco de ser taxados de nazistas se o fizerem. Conseguiram com a última Copa recuperar um pouquinho desse “direito” que nada tem a ver com nao gostar de estrangeiros, mas acho que ainda levará algumas geracoes até que percam essa “fama”.

No dia seguinte li no jornal que foram 3 mil manifestantes inscritos (porque aqui tem que se inscrever se quiser participar de uma passeata), mais toda a populacao que estava nas ruas (Göttingen tem 150 mil habitantes), contra 300 neo-nazis (vindos de diversas partes do país) que nao conseguiram andar mais do que 300 metros e tiveram que voltar para a estacao de trem e retornar as suas cidades com “o rabinho entre as pernas”! Outro fato curioso foi que o ponto de encontro dos “neo-nazis” antes de vir para Göttingen era Hannover, entao o pessoal lá se mobilizou e foi todo mundo “passear” de trem, lotando o trem com o objetivo de evitar a viagem dos nacionalistas, que chegaram em Göttingen com uma hora de atraso. Num outro dia vieram novamente, mas também nao foram bem sucedidos, desta vez foram 5 mil os manifestantes (inscritos) contra.

Talvez eu tenha uma visao simplista e ingênua da coisa, mas eu olhei nos olhos de muitos daqueles que se manifestavam contra e vi sinceridade, assim como,  apesar das diferencas culturais e de temperamento, nao tenho “uma vírgula” para falar dos alemaes, pois sempre fui tratada até mesmo melhor por ser estrangeira. Mais um motivo para eu continuar a ter cuidado ao pré-julgar ou conceituar alguém baseada num pequeno grupo de mesma nacionalidade, cor de pele, classe social, credo, etc.

 

Beijos e uma boa semana para todos,



Escrito por Gi

Envie esta mensagem!

Nossa História

Sou Gisele
36 anos, sagitariana, gaúcha
Graduada em Letras e pós-graduada em Língua Portuguesa
Mas nos últimos 10 anos tenho ensinado inglês e para isso me aperfeiçoado constantemente nessa área.
Sou um “amor de pessoa” quando não estou cansada
irritada ou com os hormônios alterados.
Em 1994 comecei a namorar o Valdir (Gudo)
34 anos, catarinense, canceriano
Hoje biólogo fazendo doutorado aqui na Alemanha
Onde moramos há 3 anos.
Um cara muito gente boa que só
eu consigo tirar do sério.


Após 6 anos de namoro resolvemos morar juntos
(só casamos de verdade em 2003)
Um ano depois, no dia 25.04.2001
o Victor chegou pra quebrar a monotonia
um menino muito inteligente que se alfabetizou aos 4 anos
em duas línguas e por esse motivo iniciou a primeira série
um ano antes do que a maioria de seus coleguinhas.
Além disso é um menino muito carinhoso
espirituoso e lindo!!!
(sou mae dele, né?).
Viemos pra Alemanha
atrás de um sonho:
nos aperfeiçoarmos em nossas áreas
e conhecermos outras culturas.
Conseguimos o que queríamos e mais um bônus:


Uma princesinha chamada Sofia
Que chegou no dia 01.07.2006
bem no dia do aniversário do pai dela
brasileirinha legítima apesar
de ter nascido na Alemanha.
Doidinha doidinha
que apesar de nos deixar exaustos no fim do dia
completa nossa felicidade.

Juntos somos a família Soares Stefenon
Que adora conhecer lugares novos
Mas não vê a hora de dezembro de 2007
Chegar pra finalmente voltarmos pra nossa “pátria amada e
idolatrada Brasil”!




Amigos


Link-me




Arquivo


Visitas


Tempo




Créditos